DISCURSO DE ÓDIO: Após discussão sobre grafia da palavra “Câmpus”, internauta xinga jornalista tocantinense e dispara: “você é a cara dos ineptos formados na UFT: incompetente e arrogante”

Por: @eduardoazev

Uma discussão no início da semana sobre a grafia da palavra “Câmpus”, ocorrida nos comentários de uma notícia do G1 Tocantins entre o internauta Fernades Vitor e o jornalista Bernardo Gravito, acabou se tornando em um caso de vários xingamentos e na propagação do discurso de ódio no facebook.

Na madrugada desta sexta-feira, 01, ao entrar em sua rede social, Gravito teria recebido várias mensagens com ofensas inbox e, após o compartilhamento de suas postagens feitas pelo internauta, mais comentários de ódio. Em uma das publicações, Vitor descredibiliza até mesmo a Universidade Federal do Tocantins (UFT).

“Você é, sem dúvida, um viado comunista, alfabetizado pelo método sócio-construtivista de Paulo Freire, devendo ter votado no Pimentel e continuando a enganar seus empregadores. Prove que a palavra câmpus existe além da Universidade Federal do Tocantins, palhação. Você é a cara dos ineptos formados na UFT. Incompetente e arrogante”, postou.

Ainda nas publicações, mais ofensas foram direcionadas a Gravito, que afirmou ter se assustado com a quantidade de xingamentos direcionados a ele.

“Você é o típico viado tocantinense. Joga merda no ventilador da rede a se aquieta. Típico safado. Seja homem, safado, prove que o que você falou tem base. Estou printando todas as páginas. Vamos lá safado. Seu merda, analfabeto. Não existe a palavra “câmpus”, mas você não é homem de admitir, seu bosta, gordo de bosta. Vamos lá, me processe, seu merda”, continuou Vitor.

A discussão teria começado aqui:

INÍCIO 1
Reprodução/G1 Tocantins

De acordo com Gravito, o homem teria mandado mensagens inbox, com  xingamentos. O jornalista marcou a reportagem do Blog do Eduardo Azevedo em uma outra postagem do facebook informando sobre o acontecido e desabafou sobre o acontecimento. “Ortografia à parte, nesta madrugada este sujeito compartilhou minhas postagens no perfil dele acrescentando comentários de ódio. Além disso ele me mandou milhares de mensagens me detonando com força e com vontade”, disse.

A postagem na íntegra e algumas das mensagens  inbox encaminhadas por Gravito ao Blog você pode conferir abaixo:

POST ESSE
Reprodução/Facebook

COLOCAR 1

COLOCAR 2

COLOCAR 3

COLOCAR 4

“CÂMPUS”

Atualmente, para se referir às sete localidades onde a UFT se faz presente, a própria instituição utiliza o termo “Câmpus”. Em uma pequisa realizada pela internet foi constatado que a Universidade Técnológica Federal do Paraná (UTFPR), a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), a Universidade Estadual Paulista (Unesp), entre outras também utilizam o mesmo termo. Algumas interpretações dizem que “Câmpus” é a forma aportuguesada e não em latim da palavra e, portanto, seria utilizada desta maneira.

Entretanto, no ano passado, O Ministério da Educação (MEC), por meio da Diretoria de Desenvolvimento da Rede Federal, consultou a Academia Brasileira de Letras (ABL) acerca do emprego dos vocábulos campus, campi x câmpus. Ela recomendou a permanência do singular “campus” e do plural “campi” nos textos em que devem prevalecer estes vocábulos como integrantes de léxico de terminologia científica.

A Nota Informativa na íntegra, onde consta esta informação, você pode conferir AQUI.

REPERCUSSÃO

Após a divulgação da matéria no Blog do Eduardo Azevedo, várias pessoas compartilharam a notícia repreendendo a atitude de Vitor e denunciando seu perfil ao facebook, que posteriormente foi excluído da rede social. Após toda a repercussão, Gravito divulgou uma mensagem de agradecimento.

“Pessoal, obrigado pela compreensão e pelo carinho de todos que dispensaram seu tempo para denunciar o senhor que me agrediu nesta madrugada. Com nossas denúncias, compartilhamentos e com a matéria do José Eduardo, conseguimos que o perfil dele fosse excluído do Facebook. Acredito que tornando públicas situações como esta conseguimos diminuir bastante a ação de pessoas que usam o meio virtual para espalhar o ódio e a discórdia”, postou.

Anúncios

2 comentários em “DISCURSO DE ÓDIO: Após discussão sobre grafia da palavra “Câmpus”, internauta xinga jornalista tocantinense e dispara: “você é a cara dos ineptos formados na UFT: incompetente e arrogante”

  1. Campus ou câmpus, com acento? O aportuguesamento já está no Vocabulário Oficial postado em anglicismos, Cegalla, latinismos, Paschoal Cegalla por dicionarioegramatica Campus ou câmpus? Deve-se escrever “o campus”, sem acento, ou “o câmpus”, com acento? E o plural? “Os câmpus” ou “os campi”?

    A palavra câmpus designa o terreno e os edifícios de uma universidade. Chegou ao português (e a diversas outras línguas) por meio do inglês, língua que modernamente se ressuscitou, no âmbito universitário das faculdades dos EUA, a palavra latina campus (no plural em latim, campi), que, originalmente, em latim, significava “planície” ou “terreno plano e aberto”.

    Em português, a palavra câmpus deve ser acentuada, por se tratar de palavra paroxítona termina em “-us” – como bônus, lótus, ânus, vírus, antivírus, lúpus, Vênus, etc. No plural, não muda: um câmpus, dois câmpus.

    A grafia aportuguesada câmpus está já incluída (desde 2012) no Vocabulário Ortográfico Atualizado da Língua Portuguesa, e é usada oficialmente pelo Ministério da Educação do Brasil, em substituição às formas inglesas (ou latinas) campus e campi. É também recomendada no dicionário de Paschoal Cegalla (autor da Novíssima Gramática da Língua Portuguesa) e por diversos outros gramáticos e dicionaristas, como Maria Helena de Moura Neves (da UNESP, autora da Gramática de Usos do Português), e Cláudio Moreno (autor do Guia Prático do Português Correto).

    As formas aportuguesadas (o câmpus, os câmpus) são também recomendadas pelo Ministério da Educação brasileiro ; pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (ver aqui); pela Universidade Federal Tecnológica do Paraná, por Manual de Redação da Pontifícia Universidade Católica (PUC) e pelas agências de comunicação da Universidade de Brasília (UnB), da Universidade Estadual Paulista (UNESP), da Universidade de São Paulo (USP), entre outras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s